Categoria promete paralisar as atividades em todo o Brasil, na próxima segunda(19)

Sinpef-pe

Categoria promete paralisar as atividades em todo o Brasil, na próxima segunda(19)

Policiais Federais de todo o Brasil organizam um abaixo-assinado com o objetivo de derrubar o veto de nº 30, da presidente Dilma Rouseff. O documento refere-se ao Projeto de Lei do Senado – PLS 244-2009 – que reconhece a profissão dos peritos papiloscopistas –  e  está divulgado na internet, contando com mais de 4mil assinaturas. O veto será votado no próximo dia 20. E um dia antes (19.08) haverá manifestação da Categoria, que promete paralisar todas as atividades simultaneamente no país. Em Pernambuco, papiloscopistas da Policia Federal e da Polícia Civil cruzarão os braços durante toda a segunda-feira, no Instituto de Identificação Tavares Buril – ITB, na Rua da Aurora.

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Pernambuco, Marcelo Pires, o veto ao PLS 244-2009 representa um passo em favor da impunidade, justamente porque questiona a validade de provas produzidas pela Ciência Papiloscópica. “São evidentes as retaliações do Governo federal contra as categorias dos Escrivães, Papiloscopistas e Agentes de Policiais Federais. Entendemos que esta seja mais uma postura do Governo Federal em favor do corporativismo, cada vez mais crescente no âmbito do Departamento Policial. Desta vez atendendo aos peritos criminais federais que não admitem o crescimento funcional dos papiloscopistas policiais federais, mesmo isto sendo um retrocesso na eficiência da investigação criminal”, argumentou o presidente do Sinpef-PE.

Segundo o papiloscopista e diretor de Comunicação da Associação Brasileira de Papiloscopistas Policiais Federais – Abrapol, Alexandre Galindo, sem o reconhecimento,  a perícia papiloscópica deixaria de existir. “O pior de tudo isso é que milhares de criminosos, que já foram condenados e presos, poderão ser soltos”, ressalta Galindo. Os papiloscopistas (ou peritos papiloscopistas em alguns Estados) são os experts em identificação civil e criminal (inclusive pós-morte) através das impressões digitais, palmares e plantares(papilas dérmicas), além da confecção da representação facial humana, gerenciamento da identificação civil e criminal (antecedentes criminais) e controle dos passaportes em todo o Brasil.

Esses profissionais exercem a profissão desde 1903 e têm obtido resultados expressivos no combate ao crime e na identificação de vítimas de acidentes de massa. Casos como o assalto ao Banco Central – Fortaleza, bomba no edifício do Itamaraty – DF e a identificação das vítimas do acidente com o avião da Air France – AF 447, são apenas alguns exemplos de sucesso no emprego dos papiloscopistas que são chamados pela mídia de peritos.

Manifestação em Pernambuco – No dia 1º de agosto foi realizada uma manifestação em frente ao Instituto de Identificação Tavares Buril – IITB , localizado na Rua da Aurora. Simultaneamente, os papiloscopistas das Polícias Federal e Civil de todo o Brasil também aderiram à paralisação geral de suas atividades, aguardando a sanção pela presidenta Dilma do PL 244/09, de autoria da ministra Ideli Salvatti, da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República; à época, Senadora do PT. O projeto de lei reconhece a oficialidade das perícias produzidas por aqueles profissionais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.