COMPESAA Compesa está utilizando um equipamento inovador para evitar grandes escavações nas vias nos serviços de identificação de trechos de tubulações de esgoto danificadas. A tecnologia, que está sendo usada no Programa Cidade Saneada, é o seesnake, um equipamento que possui a capacidade de inspeção, filmagem e arquivo das imagens captadas no interior das tubulações de esgoto. Esse sistema está sendo usado para a identificação de rompimentos nas redes de esgoto, quando sempre há necessidade de escavações para se atingir o tubo quebrado. Essa tecnologia já foi utilizada nas obras de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife, e na Avenida Conselheiro Rosa e Silva, nos Aflitos, Zona Norte da capital.

O equipamento tem um sistema de câmera composto por um carretel, que define a capacidade de distância do sistema, e um monitor. Além disso, a máquina possui a mola da cabeça da câmera toda em aço inoxidável endurecido. “Com a máquina, nós podemos, através de uma sonda, saber onde realmente está a obstrução e o que está causando a anomalia”, explica o diretor de Novos Negócios da Compesa, Ricardo Barretto.

Através do equipamento, os técnicos podem ter uma avaliação minuciosa das anomalias que estão atingindo cada rede coletora. Em caso de não conseguir chegar ao local da obstrução, eles introduzem a máquina na rede coletora e captam as imagens, que indicam o ponto exato da obstrução.  “Apostar na inovação e na tecnologia tem sido um grande desafio para a companhia. Queremos inovar para melhorar a prestação dos nossos serviços, oferecendo mais agilidade nas intervenções”, afirma Barretto.

Ao todo, sete equipamentos estão sendo utilizados nos serviços de manutenção nas cidades da Região Metropolitana do Recife onde a Compesa já opera rede coletora de esgoto. Segundo o diretor, esse é um passo importante para a modernização dos serviços. “ Queremos reduzir as interferências no trânsito, causando menos transtornos à população e garantindo maior celeridade nas intervenções”, afirmou Barretto.

O Programa Cidade Saneada está em execução desde o último dia 23 de julho, quando o parceiro privado, a Foz, assumiu os serviços de manutenção nas cidades onde a Compesa já tem sistema de esgotamento sanitário. A empresa também será responsável pela expansão dos serviços de esgoto em 14 cidades da RMR e Goiana, na Mata Norte.

Seesnake 1 Seesnake 2

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.